sábado, 9 de abril de 2016

Resenha #64 - O Teorema Katherine

O Teorema Katherine
Autor: John Green
Páginas: 302
Gênero: Ficção
Editora: Intrínseca
Ano: 2014

Sinopse: Após o mais recente e traumático pé na bunda, o Colin que só namora Katherines resolve cair na estrada. Dirigindo o Rabecão de Satã, com seu caderninho de anotações no bolso e o melhor amigo no carona, o ex-garoto prodígio, viciado em anagramas e PhD em levar o fora, descobre sua verdadeira missão: elaborar e comprovar o Teorema Fundamental da Previsibilidade das Katherines, que tornará possível antever, através da linguagem universal da matemática, o desfecho de qualquer relacionamento antes mesmo que as duas pessoas se conheçam.


“Já teve dezenove namoradas. Todas chamadas Katherine. E todas elas – cada uma, individualmente falando – terminaram com ele”

Não era Katerinne, Catherines, Kates, mas KATHERINES, e 19, por enquanto...
 
     Colin, um garoto prodígio, e como em quase todo livro do Green ele queria algo mais que isso, ser um gênio, que em seu entendimento tem uma definição totalmente diferente da de prodígio. Logo após o fim do ensino médio, Colin fica muito abalado com o termino de seu relacionamento com a décima nona Katherine, quando decide sair em uma viagem de carro (Chamado de Rabecão do Satã) sem rumo com seu melhor amigo Hassan.

     Eles viajam até certo ponto do caminho quando avistam uma placa para visitar o túmulo de Francisco Ferdinando ( Uma figura histórica que ficou conhecido por seu assasinato ter se tornado o estopim da primeira guerra mundial), na pequena cidade chamada GutShot, onde conhece Lindsey e sua mãe, que praticamente comandava toda a economia da região.
[e     De cara, a mãe de Lindsey reconhece Colin por ele ter participado de um programa de Tv pouco conhecido quando era pequeno, e convida ele e Hassan para passar um tempo em sua casa. Além disso, ela emprega os dois amigos durante toda a sua estadia.
     O livro apresenta notas de rodapé que o faz ficar mais interessante. A cada palavra diferente dita por Colin, aparece no rodapé o seu significado, e muitas vezes, o que ele queria ter dito e não disse, tornando assim mais ampla sua noção de entendimento da cena.


     A história se passa quase toda na cidadezinha, onde Colin conhece o namorado de Lindsey, que ele e Hassan logo apelidam de "o outro Colin", conhece seus amigos... Lá, ele aprende o valor da amizade e da família, em situações diferentes e cômicas.

     O livro tem esse nome O Teorema Katherine, pois quando Ele está em GutShot tenta fazer um teorema matemático que defina se um relacionamento vai realmente dar certo e quanto tempo ele irá durar. O legal é que o teorema realmente funciona, se você fizer o teste com qualquer ex-namorada de Colin, todas irão ter o resultado correspondente ao que o livro conta, quanto tempo Colin ficou com cada uma, mas claro, essa parte é opcional, você não precisar entender e fazer o teorema para compreender a história. John Green pediu a ajuda de um matemático para fazer o teorema, o que torna a história mais real e interativa,

“Isso não conta como matemática, porque ninguém precisa entender a equação ou saber o que ela significa para perceber que há aí uma certa beleza”



     Um livro muito engraçado e com uma leitura leve, além de ter uma história que vale a pena conhecer. Feito não só para os fãs de John Green, como também para aqueles que não o conhecem. É interativo e contagiante.
sorriso
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...