domingo, 3 de abril de 2016

Resenha #57 - A Seleção


A Seleção
Autora: Kiera Cass
Páginas: 368
Gênero: Romance e Distopia
Editora: Seguinte 
Ano: 2012 

Sinopse: Nem todas as garotas querem ser princesas, America Singer, por exemplo, tem uma vida perfeitamente razoável, e se pudesse mudar alguma coisa nela desejaria ter apenas um pouquinho mais de dinheiro e por revelar seu namoro secreto.

Um dia, America topa se inscrever na seleção só para ajudar a mãe, certa de que não será sorteada para participar da competição em que o príncipe escolherá sua futura esposa.



     Depois de várias guerras com a China e problemas financeiros o EUA não existe mais, e em seu lugar ficou Illéa. Um país dividido por castas, e que adotou a monarquia como governo.

     Mas perae o que é casta? Casta é um sistema que define profissão e status social de cada um, sendo elas:
1. Realeza, clero
2. Todas as celebridades, como músicos, atletas profissionais, atores, modelos, políticos, oficiais (soldados, policiais, bombeiros ou guardas escolhidos no recrutamento).
3. Educadores, filósofos, inventores, escritores, cientistas, médicos, veterinários, dentistas, arquitetos, bibliotecários, engenheiros, psicólogos, cineastas, produtores musicais, advogados.
4. Fazendeiros, joalheiros, corretores de imóveis e de seguros, chefes de cozinha, mestres de obras, proprietários e donos de restaurantes, lojas e hotéis
5. Artistas, músicos, cantores eruditos, atores, dançarinos.
6. Secretários, serventes, governantas, costureiras, balconistas, cozinheiros, motoristas.
7. Jardineiros, pedreiros, lavradores, pessoas que limpam calhas e piscinas, e quase todos os trabalhadores braçais.
8. Pessoas com deficiência (especialmente quando desamparadas), viciados, fugitivos, sem-teto.
 

 
   Ok mais o que é a seleção? A seleção é um evento organizado para um príncipe escolher sua noiva entre 35 garotas, elas participam de um sorteio, sendo de casta superior ou inferior, todas tem sua chance. Esse evento é como um reality show, tendo a exibição em TV nacional.

     America Singer (a protagonista da série de livros), uma das melhores protagonistas, na minha opinião, ela possui uma personalidade forte. E a autora se aproveita disso deixando ela em algumas situações hilárias. Ela tem um amor secreto com Aspen Leger, um 06, e não planeja ir para a seleção, não queria se 01, não queria nem tentar. Ela aceita se inscrever na seleção depois de muita persistência de sua mãe, ela acredita que não será selecionada. Mas como todos esperávamos, seu plano falha terrivelmente.

     Ela chega no palácio não com o intuito de ganhar, mas sim de ficar lá o tempo que for preciso para conseguir dinheiro, já que é entregado uma espécie de pagamento para as famílias das selecionadas que estão abaixo da casta 03.

     "Não vou me apaixonar, esse príncipe é um babaca que concorda com o sistema de castas" esse era o pensamento de America antes de conhecer o príncipe melhor. Ao longo do livro percebemos essa mudança de pensamento, e ela acaba se jogando de cara na seleção competindo para valer com as outras 34 garotas.

     O livro não conta apenas o drama de America, ele também nos mostra um pouco da história do universo onde se passa, e também nos conta um pouco da nova guerra contra os rebeldes, sulistas (mais violentos), e nortistas (mais pacíficos).


_MG_4427a


     A história abordada neste livro prende o leitor de tal maneira que chega a ser mais que viciante, a escrita da autora nos envolve de uma maneira que não conseguimos parar e pedimos por mais e mais. Ela desenvolveu os personagens muito bem, de modo com que nos apegamos e nos identificamos fácil com alguns deles.

     Ao final do livro senti algo como "eu preciso da continuação ou cabeças vão rolar". Embora o final não seja algo como "OMG! Isso aconteceu mesmo? ", é mais por eu ter me envolvido com a trama e queria mais dela. Muitas pessoas dizem que a seleção é livro de menina, mas na verdade não, ambos os sexos podem gostar do livro como uma querida youtuber uma vez falou "leia antes de julgar".

     Embora não gostar muito de triângulos amorosos, esse de A seleção não me incomodou, ele não ficou nada forçado, e até mesmo os leitores ficaram em dúvida de quem seria o escolhido da America, de um lado Aspen, do outro Maxon. Eu confesso que no início eu era teamAspen, mas minha opinião foi mudando no decorrer do livro. E você é teamAspen ou teamMaxon?
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...