quarta-feira, 20 de abril de 2016

Resenha #73 - Johnny Bleas


Título: Johnny Bleas
Autor: João Gabriel Brene
Ano: 2015
Páginas: 214
Idioma: Português

Editora: Pandorga


Sinopse: Órfão de pai e mãe, Johnny Bleas, tem uma vida confortável com seus tios, os Case, em uma fazenda no interior do estado. Até que ao acordar certa manhã e depara-se com a horrível cena de assassinato dentro de sua própria casa, a sincronia da sua vida se desfez e seu mundo começa a girar em meio a inesperadas desventuras.
O triste som da morte abre as portas para algo que Johnny nunca poderia imaginar. Com o descuido de um passo em falso, ele é levado a uma nova dimensão, um novo mundo onde gnomos, castelos e piratas são apenas o começo. Um lugar mágico em que os enigmas do seu passado são revelados, onde o oculto que por tanto tempo dormiu, renasce e o assassino é descoberto em uma trama muito maior do que o esperado.
Asterium, é o novo mundo, onde cada uma das peças do quebra cabeça se reconstitui, à medida que antigas peças se encaixam, novos mistérios nascem a partir de uma profecia que lhe defronta com o medo e a coragem de encarar um novo destino de guerras e perigos.
Depare-se com sua outra metade. Encontre seus verdadeiros dons em Johnny Bleas, uma incrível história de aventuras e fantasias, onde mistérios e feitiços são apenas o princípio.


     Johnny Bleas é um jovem de 16 anos que mora com os tios - Marta e Sr. Case - numa fazenda, já que nunca ouviu falar de seus pais.
     Certa noite, enquanto descia as escadas, Johnny ouviu um grito muito forte e desesperado vindo da cozinha. Chegando lá, ele encontra sua tia Marta estirada no chão com marcas pelo corpo e uma poça de sangue se formando ao seu redor. No funeral, Johnny vê um menino todo vestido de verde, dando risadas e correndo, como Johnny é gente como a gente, saí correndo atrás do menino para tomar satisfações. Na verdade, acho que ele nem pensou muito, só foi e seguiu seus instintos. Esse menino o leva até um lugar bem antigo, onde Johnny acaba vendo uma foto também antiga. A foto mostra sua falecida tia com uma mulher que ele nunca viu na vida, mas a legenda do retrato dizia ser uma tal de "Sophia".

"Você não percebe? Alguém me fez subir lá.
-Esqueça isso, Johnny.
- Por que eu subiria lá se eu não tivesse que ver a 
foto de minha tia com aquela mulher? Quem é ela?"

     Dias se passam e Johnny ainda fica com muita curiosidade sobre o que aconteceu. Dessa vez, o  de verde rouba a bola dos amigos de Johnny e Johnny vai correndo outra vez atrás desse ser iluminado. Conforme se aproxima, Johnny consegue ver que, embora tenha corpo de criança, o "menino" é na verdade bem velho. Johnny corre e acaba indo parar numa floresta, nela, uma neblina bem densa começa a surgir, o que faz Johnny pensar que tem uma coisa muito errada nessa história. 
     Johnny corre, corre e corre e do nada "PAH". Acontece com ele a mesma coisa que aconteceu com Alice ao cair na toca do coelho, em "Alice no país das maravilhas".
     O lugar onde Johnny vai parar é Asterium. Lá, sua vida inteira vira de ponta cabeça. Vou só jogar algumas coisa para vocês, porque se eu falar muito vou acabar soltando muitos spoilers.
     Johnny descobre que sua mãe está viva e que tem um irmão gêmeo. Seu irmão, Kourem, é o gêmeo do mal e desde criança, no exato momento que ele nasceu, trouxa uma grande desgraça. Atualmente Kourem quer dominar tudo e ser o diferentão. E só Johnny pode livrar Asterium desse cara chato. Acontece que Johnny tem 16 anos e precisa escolher o que quer fazer da sua vida, ele precisa de uma profissão para seguir para o resto de sua vida. A profissão que Johnny escolhe está quase extinta e ele precisa procurar uma pessoa para trená-lo em pouquíssimos dias, uma coisa bem difícil de acontecer. Johnny conhece alguém que conhece alguém que conhece outro alguém que poderia treinar Johnny, a questão é encontrar esse outro alguém e começar o treinamento para deter Kourem.
     A vida de Johnny é tipo a minha: surgem coisas do além, problemas que parecem que nunca vão se resolver e quando você pensa que vai, a vida chega e fala "Ah, seu trouxa! Tá pensando que é fácil assim?" E aí dá merda de novo. 
     Então, resumindo o livro é isso. Johnny x Kourem. Bem x Mal. Tudo isso com muita magia, afinal, "Johnny Bleas: Um Novo Mundo" é um livro de fantasia.
     Só tenho uma crítica negativa: a revisão do livro não foi tão boa. Percebemos alguns pequenos erros de concordância e pontuação, nada muito grave, mas são errinhos bobos que acabam atrapalhando um pouquinho a leitura.
     É isso, espero que tenham gostado da resenha e não esqueçam de deixar a opinião de vocês aqui nos comentários.

Por hoje é só, pessoal.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...