domingo, 15 de maio de 2016

Resenha #78- Lola e o Garoto da Casa ao Lado

 
Autor: Stephanie Perkins
Trilogia: Anna, Lola e Isla
Título Original: Lola and the Boy Next Door
Páginas: 288
Gênero: Romance
Editora: Novo Conceito
Ano: 2012


   A designer-revelação Lola Nolan não acredita em moda... ela acredita em trajes. Quanto mais expressiva for a roupa — mais brilhante, mais divertida, mais selvagem — melhor. Mas apesar de o estilo de Lola ser ultrajante, ela é uma filha e amiga dedicada com grandes planos para o futuro. E tudo está muito perfeito (até mesmo com seu namorado roqueiro gostoso) até os gêmeos Bell, Calliope e Cricket, voltarem ao seu bairro.
Quando Cricket — um inventor habilidoso — sai da sombra de sua irmã gêmea e volta para a vida de Lola, ela finalmente precisa conciliar uma vida de sentimentos pelo garoto da porta ao lado. 




      "Lola e o Garoto da Casa ao Lado" é o segundo livro da trilogia "Anna, Lola e Isla". Essa trilogia é muitooo fofa e eu super recomendo, porque todas as personagens são muito fofas e envolventes e as histórias são coisas reais, não baseado em fatos reais, mas aquilo que a gente sabe que pode acontecer, que não parece aquelas histórias bobas de romance que quase não tem história mesmo. Enfim, os livros são ótimos e a escrita da Stephanie é incrível. 
 
 
Era uma vez uma garota que conversava com a lua. Na casa ao lado, vivia um garoto. E o garoto observava a garota se tornar cada vez mais perfeita, cada vez mais bonita a cada ano que se passava. Ele a observava enquanto ela observava a lua."
     Bom, Dolores Dolan, ou simplesmente Lola, é uma adolescente, mora com os dois pais Nathan e Andy, que na verdade são seus tios, mas sua mãe era alcoólatra e resolveu deixar Lola num lar de verdade. Lola tem um gosto um tanto quanto diferente, ela usa várias perucas bem coloridas, maquiagens que também chamam bastante atenção, sem falar das suas roupas. Lola ama costurar, então ela acaba fazendo suas próprias roupas e nunca, jamais, sob hipótese alguma,ela repete roupa, que na verdade são suas “fantasias”.

      Lola namora Max, um cara de 22 anos que tem uma banda, bebe e é meio (talvez muito) rebelde. E os pais de Lola não aprovam esse relacionamento, até porque eles querem o melhor para a filha, mas ela não liga para isso, pois está completamente (depois descobrimos que não tão completamente assim) apaixonada.
 
     Ela trabalha num cinema, junto com Anna (nossa protagonista do primeiro livro da série) e St. Clair. A vida de Lola está perfeita, até onde sabe completa, e tudo está funcionando bem, muito obrigada! Mas como nada na vida é perfeito, a vida de Lola vira de cabeça para baixo de um momento para o outro. Ela está lá de boa, quando vê um caminhão de mudanças na porta da casa vizinha e é aí que a história vai começar a rolar de verdade. Acontece que Lola não teve um passado muito bom com um antigo vizinho ( eram 2 irmãos gêmeos, mas enfim) e ela tem muito medo que ele volte. O que aconteceu foi o seguinte: Não vou contar o que aconteceu, vocês terão que ler o livro para isso. MUAHAMUAHAMUAHA.
- Então você acredita em segunda chance?- Segunda, terceira, quarta. O que for preciso. Não importa o tempo que for preciso. Se a pessoa for a certa.— E se a pessoa for… Lola?Desta vez, ele segura meu olhar.
— Só se a outra pessoa for Cricket.
 
     E como vocês já devem imaginar, esse vizinho é aquele da infância da Lola. Cricket e Calliope estão de volta e bagunçam todo o mundinho perfeito de Lola. Cricket meio que vive a sombra de Calliope, que é patinadora profissional, e ele também é um inventor de coisas bem malucas, mas que não são muito úteis. Cricket e Lola aos poucos vão se aproximando e parece uma montanha russa. Bem feito! Quem mandou quebrar o coração da menina?!
 
      Então, gente é isso... Lola e Cricket são pessoas que não ficam no convencional, então o livro não é aquele romance água com açúcar, tem uma história bem envolvente e os personagens são bem feitos, você consegue perceber a personalidade de cada um. Falei da personalidade dos personagens porque me dá muita raiva quando leio algum livro que os personagens tem sempre o mesmo pensamento, falam e agem da mesma forma.
 
     Por hoje é só, pessoal!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...